Os 4 tipos de moldes de injeção mais comuns.

Leonardo Schleich
Por Leonardo Schleich
Eng. Mecânico.
Publicado em 14 de Março de 2023

Descubra os diferentes tipos de moldes de injeção e como eles podem ajudar a produzir peças plásticas diferentes, com precisão e eficiência. Neste artigo você aprenderá sobre moldes de injeção de câmara quente, moldes de injeção de gaveta, moldes de injeção de núcleo rotativo e moldes de injeção com inserção, e entenderá como cada um pode ser aplicado em projetos específicos.

Os moldes de injeção são uma parte crítica do processo de produção de peças plásticas. Eles são os responsáveis por criar a forma e o acabamento das peças, por isso são de extrema importância na hora de produzir peças de alta qualidade. Neste artigo, discutiremos 4 tipos de moldes de injeção mais comuns

  • Moldes de injeção de canal quente.

  • Moldes de injeção de gaveta

  • Moldes de injeção de núcleo rotativo

  • Moldes de injeção de inserção.


1. Molde de injeção de câmara quente. 

Os moldes de injeção de câmara quente são um dos tipos mais comuns de moldes de injeção, utiliza-se um sistema de aquecimento integrado para manter o material plástico líquido na entrada do molde, permitindo que seja injetado com maior precisão e rapidez, sendo especialmente útil para peças plásticas complexas de paredes mais finas. Um sistema de câmara quente consiste em resistências elétricas dentro de um "corredor quente"(Hot Runner), responsáveis por manter o plástico no estado líquido garantindo que o plástico seja injetado na temperatura, sem que seja prejudicado a qualidade da peça injetada.


Sistema de câmara quente.


Uma das vantagens deste tipo de molde é que ele permite tempos de ciclo de produção mais curtos, o que significa que mais produtos podem ser produzidos em menos tempo. Além disso, possibilita a produção de peças com acabamento de alta qualidade, reduzindo a probabilidade de problemas como queimaduras, rebarbas ou deformações da peça. 


2. Molde de injeção com gaveta 


O molde de injeção de gaveta é outro molde de injeção muito comum, possui uma seção deslizante para poder remover as peças moldadas, sendo especialmente útil em peças com furações, detalhes vazados, e também em peças com geometrias mais complexas, é comum a utilização de gavetas em moldes de injeção para facilitar a retirada da peça. Isso reduz o risco de danificar peças e moldes durante a desmontagem. Além disso, os moldes de injeção com gavetas podem aumentar a produtividade porque as peças sairão prontas e finalizadas do molde, sem necessidade de fazer um outro trabalho posterior como furação em bancada, usinagem etc.


Ilustração corte lateral molde com gavetas

 

A desvantagem dos moldes de injeção de gaveta é que eles podem ser mais caros e demorados do que outros tipos de moldes de injeção porque o uso de gavetas adiciona complexidade ao processo de ajuste do ferramental. A manutenção também pode ser mais difícil e cara, pois as gavetas precisam ser lubrificadas e mantidas em bom estado de funcionamento. Além disso, as gavetas podem deixar marcas de extrusão visíveis na superfície da peça, que podem precisar ser removidas e aumentar os custos de produção.

3. Molde de injeção de núcleo rotativo. 

Os moldes de núcleos rotativos são o método mais comum de criar furos roscados em peças plásticas. Essas matrizes são automatizadas com pequenos sistemas de acionamento (cremalheira e pinhão, motores elétricos ou hidráulicos) que se conectam ao processo e giram recursos roscados para extrair recursos rebaixados. As roscas podem ser internas ou externas e a extração está associada a um ciclo de pressão.

Diferentes materiais podem ser necessários por vários motivos, incluindo diferentes propriedades físicas ou simplesmente aparência. Esses moldes geralmente usam vários coletores em uma ferramenta.


Imagem molde com sistema de cremalheira.

 

4. Molde de injeção com inserto.


Um molde de injeção com insertos é um molde usado para produzir peças que requerem elementos adicionais, como parafusos, pinos e buchas. Esses elementos são inseridos no molde antes da injeção, criando peças moldadas com elementos integrados.
Este tipo de molde é útil na produção de peças que requerem montagem de precisão. Ele permite que componentes adicionais sejam colocados no lugar durante a moldagem por injeção, economizando tempo e reduzindo o risco de danificar componentes adicionais durante uma montagem posterior.



Exemplo de molde insertado com porca em latão.


Conclusão: Os moldes de injeção são parte integrante do processo de produção de peças plásticas,e a escolha do tipo de molde de injeção a utilizar depende das necessidades específicas de cada projeto, como geometria da peça, acabamento desejado, requisitos de montagem, etc. Os quatro moldes de injeção mencionados neste artigo - moldes de injeção de câmara quente, moldes de injeção de gaveta, moldes de injeção de núcleo rotativo e moldes de injeção de pastilhas - fornecem soluções para diferentes desafios na produção de peças plásticas. Ao escolher o tipo correto de molde de injeção, os fabricantes podem produzir peças de alta qualidade de forma mais eficiente e econômica.
 

Posts relacionados

Uma das perguntas mais comuns para quem procura lançar um produto proveniente de injeção plástica é: “Quanto custa um molde de injeção plástica?” É uma pergunta pertinente, uma vez que o molde representa a despesa mais significativa nos custos inicial de produção. Dito isso, há inúmeros fatores que influenciam na determinação do custo total. Neste artigo, indicaremos as principais variáveis que podem impactar o custo de um molde de injeção plástica, para que você possa estar mais bem informado ao tomar uma decisão de compra. Por: Leonardo Schleich | 14 de Setembro de 2020
Preços das resinas termoplásticas à vista sem impostos coletados no mês outubro de 2022 Por: Leonardo Schleich | 14 de Novembro de 2022
Fale Conosco pelo WhatsApp